Agora, sim, o comentário que fiz à jornalista:

No geral, isso é muito comum: funcionários de empresas, relações públicas
de celebridades, assessores de políticos de todos os níveis da federação
editam. O problema está menos na origem do IP e mais na qualidade da
edição. Se uma dessas pessoas edita de maneira isenta, não há problema. A
questão complica quando interpretam que a enciclopédia é uma plataforma de
divulgação, quando querem omitir fatos já reportados em outras fontes ou
incluir informações sem referência. Nesses casos, os editores mais
experientes e ativos costumam reverter as edições, ou mesmo alguns robôs,
como o Salebot, são capazes de identificar remoção grande de conteúdo,
inclusão de palavrões etc.


2014-07-30 12:04 GMT-03:00 Oona Castro <oonacas...@gmail.com>:

> Caros,
> A revista veja está repercutindo a matéria da Folha sobre ips do Planalto
> e ontem uma jornalista do site me procurou.
> Dei uma breve primeira resposta (abaixo) e copiei o teles, que está no
> nosso fuso, dizendo que ele poderia responder ou indicar outros.
> O nome da repórter é Renata Honorato ( renata.honor...@abril.com.br)
>
> Soube que outra jornalista da revista procurou outras pessoas.
>
> Sugiro coordenarem as respostas (informá-las de que ambas estão apurando e
> precurar dar as mesmas respostas - ou ao menos coesas) e lembrar que
> matérias assim têm impacto na política e na imagem da Wikipédia, além de,
> depois, integrarem materiais de inquéritos, influenciando decisões de
> juízes.
>
> Lembrando também que alguns colunistas viviam criticando a Wikipédia por
> reversões em alguns casos de verbetes de figuras públicas específicas.
>
> Abraços
> Oona
>
_______________________________________________
WikimediaBR-l mailing list
WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l

Responder a