"Eu não sou o único problema aqui"

Padula, você não é um problema. O problema maior é justamente essa postura
onde quando alguém comete um erro, a inquisição vem com toda força como uma
caçada às bruxas. Daí como o perfil das pessoas que geralmente se envolver
com os projetos Wikimedia não pode deixar barato, as divergências terminam,
quase sempre, num wiki-drama.

Seria muito produtivo para o catalisador e para a própria WMF ouvirem
pessoas que não estavam acostumadas com essa ambiente e o que sentiram ao
começar a trabalhar nos projetos Wikimedia. Meu envolvimento com os
projetos Wikimedia tornou-se maior no final de 2008. Comecei a trabalhar
para a WMF 3 anos depois. Eu me deparei com situações bastante difíceis,
mesmo após 3 anos de experiência mais ativa e outros tantos anos mais de
experiência com a Wikipédia - mais como leitor, mas sempre li as discussões
lá, tanto é que por isso quis criar um wiki paralelo no Stoa (stoa.usp.br),
pois não acreditava que professores teriam paciência com wikidramas. O
tonto aqui acreditou que seria possível envolver professores na Wikipédia
por causa da propaganda dos embaixadores, mas diante de alguns perfis da
comunidade wiki e sua aversão ao conhecimento, não acredito mais numa forte
adesão de professores, exceto no esquema (editem nesse cantinho aqui, mas
cuidado para não interferir no dia-a-dia da comunidade).

As coisas só vão deixar de ser esse marasmo quando em situações como a que
desencadeou isso daqui tiveram antes o que a Oona sugeriu, as pessoas
pararem para conversar antes de querer competir quem falar mais alto ou por
último.

Abraços,

Tom


Em 6 de agosto de 2014 08:37, Rodrigo Padula <rodrigopad...@gmail.com>
escreveu:

> Obrigado Oona pelos esclarecimentos, excelente email.
>
> Quanto as minhas criticas ao modelo catalisador do qual eu faço parte,
> continuam valendo e atuais, bem como a forma que passamos a fazer parte da
> equipe da Ação Educativa e toda a crise existencial nesse processo que
> sempre gerou problemas de entendimento e até mesmo muita confusão de minha
> parte quanto a forma de atuação.
>
> Mas além de reconhecer os problemas reconheço também as possibilidades que
> foram abertas por termos uma organização local nos apoiando com um depto
> financeiro e jurídico.
>
> Se não fosse a parceria e apoio da Ação Educativa, não teriamos como
> realizar o Wiki Loves Earth. O financeiro e jurídico deram respaldo para
> fazermos o concurso sem registro na caixa econômica federal e de forma
> segura pagarmos a premiação, de forma totalmente legal e legítima e isso
> não poderia ser feito pela equipe do catalisador como consultores diretos
> da WMF.
>
> Eu, Oona e o pessoal da Ação passamos horas conversando e trocando emails
> e digo o mesmo quanto a contratação de designer e a produtora de videos que
> foram contratadas via Ação Educativa para fazer e dar acabamento no
> material de outreach em produção.
>
> Por questões como essa eu sou a favor de criação de grupos, organizações e
> o capitulo. Existem varias possibilidades a serem exploradas q seriam
> facilitadas e possibilitadas através disso, mas cabe ao movimento se
> organizar para um dia chegar a esse objetivo.
>
> Enquanto isso sigo o meu trabalho com informática aplicada a educação
> entre barreiras... Pedradas e problemas.
>
> Todos aqui temos defeitos e virtudes, cada um tem sua forma de atuar e
> trabalhar.
>
> Os projetos Wikimedia são abertos e ninguém pode proibir ninguém de atuar
> neles se suas regras são respeitadas.
>
> Pretendo dar continuidade no meu trabalho nos projetos independente de
> visões pessoais de 4 ou 5 wikimedistas pois os projetos são bem maiores e
> importantes do que isso.
>
> No segundo semestre terei ainda mais tempo e liberdade para me dedicar,
> com pouco esforço consigo produzir muita coisa bacana, quem é realmente meu
> amigo sabe disso e é por essas e outras que eu sigo na luta.
>
> Somente recomendo um debate mais educado e menos pessoal, pois isso que
> tem queimado o filme do movimento principalmente na mídia.
>
> Quanto a conversas e problemas pessoais, estou totalmente aberto para
> conversas cara a cara, inclusive aqui na Wikimania.
>
> Eu não sou o único problema aqui, o problema já foi várias pessoas(muitas
> já sairam, foram bloqueadas) e o movimento brasileiro continua na mesma. As
> pedradas só mudam de telhado.
>
> Aprender e evoluir com os conflitos é sempre o melhor a se fazer, como
> disse o próprio Tom.
>
>
_______________________________________________
WikimediaBR-l mailing list
WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l

Responder a