Minhas questões são: organizar a doação de livros é mais simples que
sistematizar um modelo de empréstimo e troca de livros? Qual dos dois
faz mais sentido "pra gente"?

Borges. Ficamos com a loteria enquanto a biblioteca de babilônica não
fica pronta.

J

On 22/07/2015, Everton Zanella Alvarenga <t...@okfn.org.br> wrote:
> Jonas, não estou entendendo bem os problemas que está encontrando.
>
> A ideia é termos subsídios para comprar livros que sirvam como referência
> de qualidade para editores voluntários da Wikipédia melhorarem a qualidade
> da enciclopédia. A maior dificuldade para quem está longe de São Paulo é,
> após a pessoa usar o livro, se for da biblioteca da OKBR, este deve
> continuar com a pessoa? Vamos ter um local físico para devolução ou
> continua com a pessoa? Se pensarmos nos livros digitais, nossa vida
> facilitará. Então nossa biblioteca estará mais próxima à de Babel de Borges
> <https://pt.wikipedia.org/wiki/La_biblioteca_de_Babel>. Daí precisamos
> encontrar a melhor enciclopédia possível dadas as limitações dessa
> biblioteca imaginária.
>
> Vou mais tarde, após bater o cartão hoje à noite, ver se encontro alguém na
> Wikipédia interessado. :)
>
> Em 22 de julho de 2015 06:52, Jonas Xavier <jonas....@gmail.com> escreveu:
>
>> Então você assume um modelo de bibliotecas por cidades. É um experimento,
>> mas centralizar essas coisas torna o projeto mais complexo -- o quanto?
>> Boa
>> pergunta, o pessoal do DC não sabe também.
>>
>> Prefiro ser um ignorante metódico: enviamos os livros de acordo com os
>> pedidos e histórico dos usuários. Adaptação e melhoria. Apesar das
>> limitações _talvez_ exista uma solução para nosso contexto.
>>
>> Ainda parece um projeto interessante?
>>
>> Jonas
>>
>>
>

_______________________________________________
WikimediaBR-l mailing list
WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l

Responder a