Eai Federico, tudo bem?

Aprovo a idéia de fazermos uma Fundação Zope Brasil para divulgarmos a
tecnologia, empresas prestadoras de serviços Zope e desenvolvedores no
Brasil.

Pode contar comigo. Me adiciona no MSN ([EMAIL PROTECTED]) ou ICQ
(2446972) para torcarmos umas idéias.

Abs a todos,

JOC

On 1/10/07, federico vazquez <[EMAIL PROTECTED]> wrote:

  Sobre autoria, aqui na Vespa / ZOPING, quando assinamos um contrato de
desenvolvimento informamos aos clientes que iremos incluir no rodapé as
tecnologias usadas para o sistema dele, uma vez que ele está se
beneficiando desse trabalho acumulado e que nao é só nosso ou exclusivo
dele. A piada que rola aqui é que daqui a pouco teremos que fazer um
site só para o rodapé. (www.brasildefato.com.br, www.sindeepres. org.br,
www.jubileubrasil.org.br, entre outros)

Até o momento não temos tido problemas, inclusive por que nosso
posicionamento aqui é bem transparente: promoção e desenvolvimento do
software livre, militância pelo SL e estímulo ao desenvolvimento do
software livre no Brasil.

Mas isso não tira que existam empresas que não queiram, pois afinal
estamos em um sistema que prima pela propriedade privada, inclusive a
intrelectual.

Aproveito para fazer uma sugestão, e perguntar ao Ramalho se topa ou
não. Faz algum tempo haviamos conversado, ele e eu, até antes de eu
montar o provedor, em criar um site "thumbnails" dos sites brasileiros
que usam Zope. Isso pode ser uma forma de furar o cerco.

Podemos criar um catálogo com IMAGEM | desenvolvedor | cliente | breve
descritivo do site (produtos da comunidade e desenvolvidos para o
projeto | cases) e um fale com o Desenvolvedor

Posso oferecer a hospedagem desse site. Se o Luciano topar podemos usar
o domínio que ele administra zope.com.br. E acrescido a isso um campo de
textos com cases - vejam a campanha que o Microsoft está fazendo na IDG
Now - que é toda em ZOPE.

Alguém viu a publicidades deles estes dias? Um casal em uma loja, cara
do extra / Carrefour / Ponto-frio comprando um computador. Aparecem dois
caras vestidos com roupas anti bactérias (file peste) e aí eles
perguntam se eles sabem qual o sistema operacional da máquina. Logo
soltam fumaça com dois extintores e fecham com uma frase. Seguro só o
original. Peça seu micro com Windows original.

isso mostra que os caras não estão nem aí se o cliente deles coloca ou
não que usam o windos / microsfot etc.. eles vão pro ataque. E sugiro
isso. Com esse portal de usuários ZOPE no Brasil, temos uma boa forma
de as pessoas acharem quem usa e quem faz. Diminui a insegurança de que
não há desenvolvedores ZOPE no Brasil.

Inclusive, aproveito para ir além. A dois anos atrás houve uma conversa
de formar uma Fundação ZOPE Brasil. Acredito que está na hora de
retomarmos essa conversa, pois com um instrumento desses fica masi facil
disputar espaço com os grandes e com outras tecnologias. Além de
podermos criar ações conjuntas para fortalecer a presença do ZOPE no
mercado brasileiro.

Podemos pensar em campanhas de promoção da tecnologia, discussão de
padrões, estimular formação de profissinais, ampliar o numero de
empresas desenvolvedores e consumidoras. Legitimar a identificação da
tecnologia usada, entre outras. Além de estreitar relações com centros
de estudo para formação de profissionais, caso contrário o mercado
voltará a diminuir.

Isso me lembra a história da empresa do Ramalho. Começaram como os
únicos no Brasil. Acredito que naquela época é que surgiu a Paradigma
com o ZOPE também - interlegis. O mercado fazia ao Zé Octavio, Ramalho,
Eduardo, Leo, e todos os que passaram lá sobre o que aconteceria se eles
sumissem. Bem as perguntas são as mesmas e as nossas empresas enfrentam
os mesmo desafios. Como garantir a continuidade dos projetos. Nesta
lista são muitas as vezes que se discute a fragilidade da tecnologia
pela falta de profissionais. Faltou a eles, assim com falta a todos nós
que trabalhamos com ZOPE, uma unidade maior para a promoção da
tecnologia. Inclusive para estimular o mercado.

Se ficarmos cada um de nós fazendo essa batalha sozinhos, a coisa vai
demorar mais e será mais sofrida. Proponho a retomada dessa conversa,
de forma a fortalecer o ZOPE no Brasil e garantir mercado e vida longa.
Se acharem que vale a pena estas ações estamos aí. Senão podemos
continuar como estamos, reclamando em listas restritas a desenvolvedores
sobre os monopólios, tec... , e esperar que os grandes um dia acreditem
no poder da colaboração e do conhecimento livres e façam propaganda como
a Microsoft.

Minha opinião: não acredito em papai noel, coelhinho da pascoa, BNDES
nem em mágicas. Aqui na ZOPE batalhamos muito para manter e investir na
tecnologia e fazer mercado sem ajuda de governos e financiadores.
Acredito que quanto mais concorrentes tenhamos, mais clientes teremos.

Saudações fraternas,

Federico

Luciano Ramalho escribió:
>
>
> On 1/10/07, *José Henrique* <[EMAIL PROTECTED] <jhreis%40gmail.com>
> <mailto:[EMAIL PROTECTED] <jhreis%40gmail.com>>> wrote:
>
> Eu diria que é a número 3. Depois do logo, a segunda coisa é
> retirar os créditos do Plone no rodapé da página.
>
>
> Tem razão!
>
> Outra coisa que as empresas odeiam é dar crédito a outras
> instituições. A menos que sejam contratualmente obrigadas a fazê-lo,
> coisa que o software livre não exige.
>
> [ ]s
> Luciano
>
>

Responder a