On 5/9/07, Fabio Rizzo Matos <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
>    - Porque a criação da associação não foi discutida publicamente na
>    lista python-brasil, já que existe uma comunidade sobre a plataforma?

As dezenas de mensagens sobre este tema nas últimas 24 horas
demonstram claramente por que não.

O Osvaldo, Senra e outros colegas da diretoria provisória (perdôem,
não vi todas as msgs ainda) já responderam, e isso deixa claro uma
coisa muito importante: a associação de maneira alguma gira em torno
de uma pessoa só, como o início da sua mensagem pode dar a entender.

A diretoria provisória da Associação Python Brasil é um grupo
extremamente comprometido não só com as tecnologias e comunidades que
pretendemos servir, como também com os anseios de transparência, ética
e democracia que você professa.

E, do ponto de vista jurídico, ela é exatemente o que o nome diz: uma
diretoria provisória, ponto de partida para qualquer organização da
sociedade civil.

Não é possível realizar eleições para uma diretoria provisória
encarregada de fundar uma organização deste tipo, sem entrar numa
regressão infinita. Quem definiria as regras para a eleição da
diretoria provisória?

Converse com pessoas que já criaram organizações do gênero, e verá que
é *sempre* assim que se faz, sem prejuizo nenhum para a legitimidade e
os fundamentos democráticos da organização resultante deste processo
incial.

A obra mais importante desta diretoria provisória será a definição de
um estatuto que prevê as regras para eleição das novas diretorias e
para alteração do próprio estatuto.

Vamos elaborar um FAQ, e melhorar nossa comunicação com as comunidades
através das listas, dentro das nossas possibilidades de tempo.

Ao mesmo tempo que desejamos ser transparentes, estamos desenvolvendo
outras atividades, como organizando a 3a PyCon, e fazendo o
"bootstrap" da Associação, tudo isso de forma voluntária. No final, a
legitimidade da nossa Associação não será definido em debates nas
listas, mas sim através de nossas ações.

Um grande abraço,

Luciano Ramalho

Responder a