On 5/17/07, Rodrigo Senra <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
>  [ Luciano Ramalho ]:
>  -----------------------------
>  |On 5/17/07, Rodrigo Senra <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
>  |>    Apesar do Zope 3 estar se desenvolvendo rápido, e apesar do
>  |>    bravo esforço do projeto Five, a pilha tecnológica está uma
>  |>    bagunça.
>  |
>  |Concordo com você, Senra. Mas é preciso clarificar: a pilha
>  |tecnológica que está uma bagunça é a pilha Zope2+CMF+Plone+Five.
>  |
>  |O Zope 3 em si não tem nada de bagunçado.
>
>  Obrigado pela correção Ramalho. Foi isso que eu quis dizer.
>  O Zope 3 visto isoladamente está *limpo*. Mas ele está sendo
>  misturado no Zope 2+Five e por isso dei a entender que fazia
>  parte da bagunça (mas é a parte "organizada" que torna o resto
>  "bagunça" ;o)

Eu discordo que o fato de introduzir os componentes do Zope3 no Zope2
tenha gerado uma bagunça, ao contrário, o próprio Zope2 está sendo
"refatorado" gradativamente, ficando cada vez mais limpo e
compartilhando mais componentes básicos com o Zope3 (servidor de
aplicação).

>  A falta de um Plone que seja Zope3 native também é uma pena.

Se você der uma olhada de como está o Plone3, mesmo não rodando no
Zope3, ele está totalmente orientado ao Zope3, ou seja, com todos os
benefícios da "componentização" e com mais partes podendo ser apenas
pacotes Python.

>  | Acredito que o Grok vai ajudar muito na adoção do Zope 3.
>
>  Espero que sim. Um teste rápido que eu fiz tempos atrás com
>  o Grok acabou explodindo na minha mão, o que me empurrou para
>  o Django de uma certa forma. Talvez esteja na hora de
>  revisitar o Grok =oD

Eu também não testei o Grok, mas acredito ser promissor, não somente
pela simplicidade, mas pelo foco em usar apenas Python para definir os
componentes.

Apesar do Zope3 introduzir conceitos novos e muito "abstratos", ou
seja, não acho que são complexos, mas que trabalham num nível de maior
generalização e simplificação, foi justamente para se aproximar de
Python e assim diminuir o degrau para se fazer algo para Zope, sem
estar amarrado na hierarquia de classes do Zope2, entre outras coisas.

Ou seja, depois que você muda a forma de pensar e consegue enxergar o
que ele te oferece é fantástico ver o que é possível fazer em pouco
tempo e de forma tão elegante. A questão é que nem todo mundo está
preparado para esse nível de abstração que ele oferece e nisso o Grook
ajuda muito.

>  De toda forma, grato pelo alerta!
>
>  Abração,
>  Senra
>
>  -------------
>  Rodrigo Senra
>  GPr Sistemas
>  http://www.gpr.com.br


-- 
Rudá Porto Filgueiras
Weimar Consultoria

Hospedagem Plone, Zope e Python?
http://www.pytown.com

Responder a