Rodrigo Senra escreveu:
> [ Ruda Filgueiras ]:
> -----------------------------
> |Eu discordo que o fato de introduzir os componentes do Zope3 no Zope2
> |tenha gerado uma bagunça,
> 
> E eu discordo que vc discorde hehehe ;o)
> Ou seja, para vc Rudá que é um guru e super bizurado
> em todo o histórico do Zope pode parecer *natural*  a
> mesclagem de dois produtos que podem existir sozinhos,
> que competem entre si, e existem em uma versão simbiótica.
> Mas, quando se vai dizer isso para alguém que não faz parte
> da comunidade, isso é encarado como bagunça.
> 
> | ao contrário, o próprio Zope2 está sendo
> |"refatorado" gradativamente, ficando cada vez mais limpo e
> |compartilhando mais componentes básicos com o Zope3 (servidor de
> |aplicação).
> 
> Não estou dizendo que o Zope2 não precise disso ou que migrar
> em direção ao Zope3 não seja uma coisa boa. 
> Só estou dizendo que o estado atual da tecnologia, principalmente
> *neste estado simbiótico* não é comfortável e quiçá aparenta
> ser algo organizado e *clean*.

Concordo com o Senra e vou além... Estão acontecendo coisas estranhas 
com a plataforma e uma parte da culpa é da nossa comunidade (/me 
incluso), que é bastante grande e apesar disso, bastante omissa perante 
a comunidade internacional.

Mas antes vamos recapitular... O que é um fork? É o desvio de uma 
direção que estava sendo seguida. Um momento de ruptura. Zope 3 é um 
fork? Depende...

Do ponto de vista da tecnologia, não, é uma tecnologia totalmente nova 
reescrita a partir do zero. Do ponto de vista da seqüência da 
plataforma, sim, pois continua a se chamar Zope seguindo em outra direção.

O paradoxo aí está no fato de que, sendo fork ou não, o Zope 3 foi 
incorporado ao Zope 2 como um produto (Five) e o Zope 2 segue seu 
caminho. Se o Zope 3 tivesse outro nome, por ser outra tecnologia, isso 
não seria tão extravagante e poderia substituir as partes simbióticas do 
Zope 2 numa boa.

* Não mudar o nome do software é um erro grotesco! *

O Plone está a cada nova versão utilizando mais Zope 3, adicionando mais 
uma enorme camada na pilha tecnológica que já não é pequena. Com essas 
mudanças o Plone está quebrando tanta coisa pelo caminho que desestimula 
os desenvolvedores a manterem seus softwares ou escreverem novos, 
sabendo que vai quebrar (ou ser destruído) alí na frente.

É muito chato ficar reaprendendo mecanismos e conceitos para fazer seu 
software funcionar na próxima versão. E como o Senra citou, não quero 
nem pensar *hoje* em ter que ensinar isso tudo para as pessoas.

* Adicionar mais um trombolho do tamanho do Zope 3 na pilha do Plone é 
um erro grotesco! *

O Plone não é Zope 3 e tenho dúvidas se será. Na minha opinião, se o 
Plone quer ser Zope 3 para aproveitar todo o seu potencial de 
desenvolvimento, deveria ser um fork reconstruído sobre o Zope 3. Já que 
vai quebrar que quebre tudo de uma vez e deixe as pessoas que querem 
seguir usando-o como CMS em paz.

O Plone é um excelente CMS, um dos melhores existentes e deveria assumir 
que é um CMS, deixando a parte de sistemas para plataformas mais 
adequadas, como Zope 3, Django, TurboGears, etc., integrando-se a elas, 
mantendo todo o seu potencial de CMS, extensão, customização, etc., que 
tanto cativa usuários, e concentrando energia em resolver os problemas.

* Não fazer um fork do Plone para uma plataforma de desenvolvimento que 
está assumindo uma direção completamente diferente (enquanto plataforma 
de desenvolvimento) é um erro grotesco! *

E porque temos culpa nesses "erros grotescos" que estão sendo cometidos? 
Porque não discutimos essas coisas aqui e principalmente porque não 
discutimos isso lá fora (comunidade internacional) onde estão tomando 
essas decisões.

Eu já pensei várias vezes em "puxar" um fork do Plone a partir do 
momento em que ele começou a mudar radicalmente seu rumo (Plone 2.5), ou 
seja, do Plone 2.1, acrescentando as melhorias obtidas nas novas 
versões, porém de maneira mais suave e sem Zope 3. Mas confesso que 
cansei só de pensar... :)

Até tentei algumas pequenas investidas nas listas internacionais, 
experimentando e defendendo algumas dessas idéias acima, mas obtive um 
ressoante: Shut up your little bastard!

* Desistir antes de tentar é um erro grotesco! * ;-)

Nos restam algumas opções como: aceitar as mudanças; fazer um fork; 
mudar de tecnologia; ou participar mais influenciando as decisões dos 
caras do hemisfério norte que estão querendo ganhar dinheiro e não estão 
preocupados com os caras do hemisfério sul, pois aqui eles não ganham 
dinheiro... =)

Claro que isso é o que *eu* penso, fiquem livres para discordar... ;-)

Abraço,

-- 
Jean Ferri

Responder a