On 7/11/07, Ricardo Dani <[EMAIL PROTECTED]> wrote:


1. PHP não é um framework.


Mandou muito bem, Ricardo.

Não dá para comparar uma linguagem com um framework. Há muito tempo em uma
entrevista eu dei a seguinte explicação: comparar o Zope com o PHP é como
comparar um transatlântico com um restaurante. O que isso quer dizer?
1) ninguém compararia um restaurante com um transatlântico, porque são
coisas diferentes;
2) é preciso uma equipe mais treinada/especializada para trabalhar em um
transatlântico que um restaurante;
3) um transatlântico possui vários restaurantes a bordo, e da mesma forma, o
Zope oferece várias linguagens que você pode usar para fazer coisas
diferentes: ZPT para templates, DTML para queries SQL parametrizadas, Python
para lógica;

Rogério, uma piada que eu faço em palestras é assim:

APRESENTADOR: Qual a tecnologia que você vai usar para fazer seu novo
portal?
CALOURO: Java (ou PHP, ou Lisp, ou Python, não importa qual a linguagem)
APRESENTADOR: Resposta eeeeeeeeeeeeeeee...RRADAAAAAAA!
Quem está se propondo a construir um portal a partir de uma linguagem de
programação, deve estar louco! A menos que  trabalhe para uma mega-empresa
de software que vai investir milhões de dólares e três anos de prazo para
criar um produto novo para competir no mercado de CMS, não faz nenhum
sentido não usar um dos N frameworks para a construção de portais
disponíveis como software livre.

Então, a questão é: qual o framework em PHP que se pretende comparar com o
Zope? E porque não Zope/Plone, se é que se trata de fazer portais? Se não se
trata de fazer portais, mas sim aplicações web transacionais, porque não
Django ou TurboGears?

[ ]s
Luciano

Responder a