----- Original Message ----- From: "Joao Rocha Braga Filho" <[EMAIL PROTECTED]>
Subject: Re: [FUG-BR] (Quase OT) Spams, DLS, blacklists e IPFW table


O spamd é interessante. Mas ele tem dificuldade de conseguir e-mails
amostra de e-mails de spam. Eu sei como conseguir fartamente estas
amostras. Se a instituição tem uma home page, basta colocar um e-mail
na primeira página do site, que pode ser até escrito em branco com
fundo branco. Os robos de busca de e-mails vão achá-lo mas as pessoas
não vão ver. Então assim cria-se uma armadilha para spammers.


Joao,

Acho que vc esta confundindo alguma coisa. No modo de greylist não é preciso conseguir nehuma amostra, nem mesmo fornecer nenhum IP.

O spamd olha por um conjunto de informações, criando uma chave unica. São três as informações utilizadas nessa chave: IP remoto, From (do envelope SMTP) e To (também do envelope SMTP).

Se essa chave não esta na base de dados de IPs permitidos (whitelist), ela é adicionada na base de dados de IPs em autenticação (greylist) juntamente com um timestamp.

A conexão então é derrubada como uma falha temporaria (451 Temporary failure, please try again later.).

Um servidor de e-mail, vai enviar novamente a mensagem após alguns minutos e a mensagem será então aceita.

A maioria dos softwares de envio de SPAM não utilizam filas e portando vão ter suas mensagens bloqueadas, pois não haverá reenvio.

É claro que isso não resolve 100%, mas ajuda consideravelmente a reduzir o trabalho do seu próximo filtro (spamass*, dspam, bogofilter e também dos anti-virus).

Como o spamd foi criado para trabalhar em conjunto com o pf, imagino que ele deve estar portado e funcionando bem no freebsd.

[]´s
Luiz

_______________________________________________
Freebsd mailing list
Freebsd@fug.com.br
http://mail.fug.com.br/mailman/listinfo/freebsd_fug.com.br

Responder a