Custou mas aconteceu o inevitável: segundo o "PC Etc.", nosso amigo Bill
Gates, o megastar da informática-show que recentemente rodou em Seattle sua
autobiografia "Vida de Solteiro", anunciou seu noivado com Melinda French.
Os editores do "Informatica Etc." se esqueceram de avaliar os arrasadores
efeitos colaterais do mais abalante matrimônio da História da informática,
que já apavoram até os mais otimistas.

A chave do problema se encontra no modesto barraco de $40 milhões (excluídas
as luvas e o bicho) em construção nas imediações de Seattle. O projeto,
totalmente executado em AutoCAD for Windows, levou dois anos para ficar
pronto: três dias para o projeto propriamente dito e o resto do tempo
reinstalando o sistema todo entre um e outro travamento.

O design da mansão parte de um layout de autoria do próprio CEO da Microsoft
(uma planta octogonal com telhado pintado de vermelho, numa mórbida
semelhanca com um sinal "STOP"), e logo que foi lancado, rendeu uma pendenga
judicial. O Secretário de Segurança de Seattle, Kurt Cobain, exigiu que o
terreno de uma propriedade tão valorizada fosse totalmente cercado.
Entretanto, segundo Gates, "de Portões aqui já basta a família".

Assim que começaram as obras, Melinda French descobriu que o cafofo seria
dotado de 640 suntuosas suítes e uma única cozinha minúscula. Apesar dos
apelos da futura patroa para quebrar uma parede e aumentar a cozinha, o
engenheiro responsável argumentou que o plano da casa era uma cópia
shareware e a licença de uso não permitia alterações de qualquer espécie.
"Além disso, ninguém jamais vai usar mais que 640 quartos mesmo", declarou
Bill Gates.

Liberada a versão beta-teste do palacete, num dia calorento, Melinda começou
a abrir as janelas: uma, duas, três, quatro, cinco, seis, sete... Depois que
foi aberta a oitava janela, os bombeiros levaram uma semana fazendo o
rescaldo do Unrecoverable Application Error.

O problema foi parcialmente resolvido no lançamento oficial da Chez Gates
Release 3.1: convidada a testar o novo projeto, Madame Gates abriu a
primeira janela, a segunda, a terceira... e a quarta travou inapelavelmente.
"Mas isso não, é nada, amoreco. Feche a primeira janela que a quarta
destrava", disse o "capo di tutti capi" da informática. Melinda fechou a
primeira janela, a quarta destravou numa boa, mas a segunda e a terceira se
estilhaçaram violentamente.

No dia seguinte, Melinda arrumou suas malas e gastou duas horas escrevendo
no WinWord (cinco minutos digitando e o resto reconfigurando o sistema) sua
carta de demissão: "Não aguento mais morar nesta casa, Bill Gates. Eu quero
o divórcio!"

"Mas amoreco, você vai dispensar uma bocada destas? Pra onde você pensa que
vai?"

"Vou passar a noite na casa de uma AMIGA!


[]'s   ;-)  sorria e, se gostou, repasse ... 
 -----------------------------------------------------------
    Vieira Jr       Apucarana . PR . Brasil
 ------------------------------------------------------------
---TagGen 3.0---
"Cerveja faz mal... quando falta! ."

Responder a