Após ser chamado de homem de cor, o Crioulo vira-se para o homem e diz:
- Meu caro irmão branco, quando eu nasci, eu era negro, depois eu cresci, e continuei negro; quando eu pego sol, eu sou negro, quando sinto frio, eu permaneço negro, quando eu tenho medo, eu sou negro, quando adoeço, continuo negro, e o dia em que eu morrer, ainda serei negro. Enquanto que você, homem branco, quando você nasce, você é rosa; quando você cresce, você fica branco; quando você pega um Sol, você fica vermelho; quando sente frio, fica azul; quando sente medo, fica verde; quando adoece, fica amarelo e quando você morrer, vai ficar cinza. Então, meu amigo, como é que você ainda tem a cara de pau de me chamar de Homem de Cor?!

Responder a