Entendo, e reconheço, tanto que citei no texto que muitos vão na empolgação para ajudar e no dia seguinte largam de mão o trabalho para outros fazerem e se tratando de eventos isto é inaceitável. Mas nem todos são assim, poucos tem o SL como meio de sobrevivência, poucos tem um filho para dar comida e dependem exclusivamente de Softwrare Livre para realizar tal tarefa, eu digo isso porque sei o quanto é difícil trabalhar com SL em Salvador, onde é tudo muito fechado e atrasado.

Esse lance de "Mostre trabalho antes de falar" é correto, mas muitas pessoas não tem habilidades específicas como dar palestras, eu mesmo já palestrei 3 vezes sobre BROffice para funcionários da minha instituição, mas é muito difícil falar em público. Também programar, não é todo mundo que sabe, mas as pessoas tem outras habilidades e tal. É um tanto expansivo esse lance de mostrar antes de falar, será que não seria legal as pessoas verem as reuniões marcadas aqui na lista e participarem? Eu gostaria de fazer isso e na próxima oportunidade e farei, espero que outras pessoas façam também e que continuem porque sinto uma imensa falta de ter alguém pra bater papo relacionado ao SL e também fazer novas amizades e assim abrir os horizontes e etc.


Abraços


Em 10-08-2009 09:28, Rafael Gomes escreveu:
Vitor,

Esse ponto posso dizer por conhecimento de causa.

Essa mítica que existe alguma espécie de "panelinha" não é de toda
verdade. Eu sou da Unifacs, nunca estudei na UFBA e somente agora
depois de ANOS, vim trabalhar aqui no CPD da UFBA, e posso dizer, meu
entrosamento com os antigos estudantes não influenciaram diretamente
para minha transferência, talvez quando precisei decidi, que dai
conversei com alguns deles (Valeu Terceiro!).

Voltando ao assunto... Posso dizer que essa "lenda" foi muito dita na
comunidade por conta de um simples detalhe que venho percebendo agora
também.

Esses ativistas do SL já passaram por bastante coisas, já viram MUITAS
pessoas empolgadas que largaram seus afazeres no dia seguinte. Sendo
assim não dá pra ficar alegre e receptivo depois de passar muito por
isso.

A idéia do "show me the code[1]" pode ser dura para quem está
começando, mas é a única maneira para filtrar esse tipo de frustração.

Veja que venho realizando palestras nesse ultimo semestre por vários
locais e não houve nenhum novo membro trabalhando ativamente por conta
disso, claro, entendo que isso não é simples e que cada um tem seus
afazeres, mas isso vai deixando as pessoas mais duras e menos
otimistas quanto a isso.

Vejo que as pessoas da rotulada "panelinha" fizeram a história do SL
aqui na Bahia, foram elas que "aos trancos e barrancos" fizeram os
FSLBA e o ultimo ENSL e é ela que realmente contribui com o SL em
Salvador.

Pode ter certeza que ela não é apenas composta por ex-alunos da UFBA,
mas por alunos da Área1, Unifacs e outras.

Veja que esse texto não está sendo direcionado para você, não é uma
dura nem nada do tipo, apenas uma resposta ao um tipo de pensamento
comum que rola pela comunidade baiana ultimamente.

Como disse no inicio do texto, posso dizer por conhecimento de causa.

Sendo assim sempre que alguém chamar para uma confraternização, não
deixe de ir, eles costumam a ser bem legais quando estão bebendo.

Obrigado,


Links do texto:

[1] - Mostre trabalho antes de falar

Rafael Gomes
Consultor em TI
Embaixador Fedora
LPIC-1
(71) 8146-5772
Fedora Talk : 5103520
_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
https://listas.dcc.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba

_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
https://listas.dcc.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba

Responder a