Marcelo D'Elia Branco wrote:
[EMAIL PROTECTED],

Abaixo mais uma observaçao que contesta a seriedade da publicaçao
vinda de membros da comunidade software livre latino-americana (nao
cubana) na lista da ONG Hipatia.org .

Marcelo,

Você parece tão disposto a acreditar numa determinada versão dos fatos que não se preocupa em fazer uma análise crítica sobre o texto. Vamos lá:

A ONG de origem francesa Reporters Sans Frontières (RSF) foi fundada
em 1985 pelo jornalista Robert Ménard. Adepta da visão
liberal-burguesa de democracia,

Observe a expressão: "visão liberal-burguesa de democracia". Você acha que liberdade de imprensa, liberdade de expressão e liberdade para escolher seus governantes são ideais "liberal burgueses"? A propósito, você já pensou por que textos de propaganda insistem em rotular e adjetivar os adversários? Para moldar nosso pensamento, para que não precisemos refletir. Não caia nessa armadilha.

inicialmente concentrou seus ataques aos países do bloco soviético,
acusados de serem “autoritários e contrários à liberdade de imprensa”.

E não eram???

Mas o seu alvo predileto sempre foi a revolução cubana. Tanto que
Cuba já solicitou várias vezes sua exclusão do comitê de ONGs das Nações Unidas.

Em outras palavras, Fidel tentou silenciar a ONG. Imagina o que ele não faria, se tivesse poder para isso?

Segundo denuncia, “a RSF diz ‘defender os jornalistas encarcerados e
a liberdade de imprensa. Conversa! A organização, financiada pelo milionário francês François Pinault e com a benevolência do
comerciante de armas Arnaud Lagardère, fez da manipulação da
realidade cubana o seu principal negócio...

Veja só: ao invés de responder à denúncia de que existem jornalistas
encarcerados na ilha, o crítico prefere fugir do assunto e atacar o jornalista. O famoso argumento "ad hominem".

Afinal, existem jornalistas encarcerados na ilha? Existe liberdade de imprensa na ilha? Existe liberdade de expressão?

Ménard arremete contra a ilha socialista, declarando que ‘para os
Repórteres Sem Fronteira, a prioridade na América Latina é Cuba’. No
barômetro da liberdade de imprensa da RSF, a situação da Colômbia –
onde mais de cem jornalistas foram assassinados em dez anos – é
qualificada apenas como ‘difícil’. Já a situação cubana, onde nem um
só jornalista foi assassinado desde 1959, é qualificada de ‘muito
grave’”.

A imprensa colombiana é controlada pelo governo? As mortes ocorreram por discordar do governo? (Ou teriam ocorrido, o que é mais provável, durante a cobertura da guerra contra as FARC?)

Marcelo,

Eu não acredito que você continua tentando justificar a falta de liberdade em Cuba. Não há nada que justifique isso.

Gostaria de ler seus comentários a respeito -- não justificativas para o status quo, mas ações concretas para defender a liberdade.

A verdadeira "liberdade" não está nas quatro liberdades do software livre -- de que adianta a liberdade para estudar o código-fonte se não podemos estudar textos contrários ao governo? De que adianta a liberdade para escrever e modificar o código se não podemos escrever ou expressar pensamentos diferentes daquilo que o governo ensina?

[]s

Nelson

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a