Pedro A.D.Rezende escreveu:
Olival Gomes Barboza Júnior escreveu:
Ricardo L. A. Banffy escreveu:
Outro dia estava me perguntando se a melhor forma de se provocar reformas no sistema de patentes não seria, paradoxalmente, se tornando um patent-troll. Isso criaria custos arbitrariamente altos para players selecionados (você não é obrigado a defender a patente de todos os violadores) sem a possibilidade de contra-ataques (porque um bom patent-troll não tem produtos)


Não é mais ou menos isso q a Red Hat, IBM, Google, etc estão tentando fazer com a Open Inovation Network?

Confundir o que faz a OIN e o que fazem os patent trolls, mesmo que numa pergunta retórica, é FUD. E FUD da pior espécie vindo de quem deveria saber melhor.
Por partes: (1) o nome é Open INVENTION Network (não innovation, como eu escrevi antes). (2) Antes de detalhar o q eu tinha tentado dizer antes, vamos a algumas palavras da própria organização: "Open Invention Network is refining the intellectual property model so that important patents are openly shared in a collaborative environment. Patents owned by Open Invention Network are available royalty-free to any company, institution or individual that agrees not to assert its patents against the Linux System." (fonte: http://www.openinventionnetwork.com/about.php).

Assim, qdo eu respondi à msg do Banfy, eu estava pensando apenas no uso "defensivo" do portifólio de patentes de uma empresa/organização contra patent-trolls e similares. Achei q, na essência, era disso q ele estava falando e, no fundo, acredito q a principal finalidade da OIN é esta.
Alianças do tipo OIN, seja para defender interesses alinhados à liberdade digital e à produção colaborativa, seja para defender interesses ameaçados por estes, nada podem contra os patent trolls: Patent trolls não tem como ser contra-atacados com patentes, já que nada produzem (além de ataques e achaques).
Discordo. Michael Heller e Rebecca Eisenberg publicaram ainda em 1998 (quase 10 anos atrás) um artigo falando sobre como as patentes eram uma barreira à inovação na área de biomedicina (HELLER, Michael & EISENBERG, Rebecca. Can Patents Deter Innovation? The Anticommons in Biomedical Research In:Science Vol. 280, nº. 5364, pg. 698-701, 1998.). O argumento básico era q mesmo para gerar uma nova patente, vc acabava por ter de licenciar patentes de procedimentos mais básicos q levavam à sua inovação. Assim, chegaríamos (ou chegamos?) a um ponto onde seria impossível criar qqr inovação sem esbarrar em patentes já existentes.

Nesse quesito, não vejo tanta diferença com relação à área de TI. Em países onde patentes de software são aceitas, é praticamente impossível escrever um programa complexo sem esbarrar em algo q já tenha sido patenteado. Inclusive, aquele velho FUD sobre patentes e o kernel linux vêm disso, como o próprio RMS disse certa vez: "Well, every large program infringes lots of patents. Microsoft has lots of patents. Most large programs, I would expect, infringe some Microsoft patents. This just goes to show why software patents shouldn't exist." ("Bem, todo programa grande infrige várias patentes. Microsoft tem muitas patentes. A maior parte dos programas grandes, eu acreditaria, infrige algumas patentes da Microsoft. Isso serve apenas para demonstrar porque patentes de software não deveriam existir.") Fonte: http://www.groklaw.net/article.php?story=20070403114157109

Acho difícil q a IBM e a Novell, por explo, não detenham várias patentes "básicas" para uma série de patentes q estão na mão dos trolls. E a OIN detém as patentes da Commerce One, o q já desencorajaria vários ataques.
O que estamos assistindo é a infiltração de (ex)-executivos da Microsoft na maior holding especializada em patent trolling do planeta (Acacia), duas semanas antes desta deflagrar ataques coordenados que irão sangrar a Red Hat, a Sun e outras empresas que estão ganhando dinheiro com SL (até a Novell), antes dos desfechos jurídicos incertos.
Curiosamente, a Acacia andou processando mesmo a Microsoft. Mas, pelo menos em um dos processos ela perdeu: http://www.paidcontent.org/entry/419-patent-firm-acacia-loses-case-against-microsoft-more-to-come/ . E isso fez o valor de suas ações caírem uns bons 35%. Mas, ainda assim, ela voltou a processar a MS e a Apple novamente: http://blogs.cnet.com/8301-13505_1-9822588-16.html

OJr.

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a