Eu te entendo...
Mas acho que isso se resolve (minha opinião)... Talvez mudando o discurso.
Por exemplo, trocando-se a pergunta:"quem quer ingresso para Campus Party?"
para "quem está interessado em discutir e ajudar a definir como será a
participação da WMBR na Campus Party?". Assim arrumaríamos interessados em
construir algo, e não cassadores de brindes...

Mas fechar o movimento a uma pequena elite, não acho valido. Embora a
intenção seja justificável.

Por exemplo: Os meninos do Wikibooks mal ouviram falar disso coitados :(
Tem uma mina lá que criou um livro de história antiga super legal. E um
estudante do ensino médio que criou um de português com coisas que eu nunca
aprendi na escola, e assim por diante. Quer dizer então que eles não
poderiam partilhar a experiência, só pelo perigo de chegar outra pessoa
preguiçosa pegar lugar antes deles?

Com todo respeito mas discordo fortemente dessa visão....


Em 11 de janeiro de 2013 10:45, Mateus Nobre <mateusfno...@gmail.com>escreveu:

> Seguinte pessoal.
>
> Viemos participando do CP há quatro anos, e nos últimos anos viemos
> fazendo a mesma coisa (inclusive estava presente no último). O que era essa
> coisa?
>
> Bom, pessoas da WMF basicamente *imploravam* pro pessoal pegar os
> ingressos, saíam aos quatro ventos divulgando até pra quem nunca nem ouviu
> falar do movimento.
>
> "Ah mas esse e um jeito ótimo de ampliar nosso movimento, fazer a
> comunidade conhecer a wmbr etc etc etc"
>
> - Not really. O mesmo fenômeno ocorreu nas últimas CP. Pelo fato dessa
> coisa de implorar por voluntários e sair distribuindo a torto e a direita,
> unimos um grupo amorfo, com diversos membros que nem ao menos deram a cara
> na nossa bancada, outros membros que receberam nossos ingressos mas não
> ajudaram nas nossas atividades, atividades essas poucas, pela tamanha
> dificuldade de planejar algo em pessoas que tinham um comprometimento
> intermediário.
>
> E deduzam, nenhum dos voluntários que se voluntariou agiu dessa forma.
> Somente os "voluntários" que foram fruto do "quem quer um ingresso de graça
> pra CPBR" que vinha sido promovido até então.
>
> Esse método e definitivamente falho e eu e Jonas abrimos mão dele ao tomar
> a iniciativa de realizar as atividades na CPBR.
>
> Essa e minha visão.
>
> Abraços.
> Em 11/01/2013 09:24, "Raylton P. Sousa" <raylton.so...@gmail.com>
> escreveu:
>
> > Claro que não se deviam abrir convites nas esplanadas. Nos não vamos
>> distribuir ingressos. Procuramos pessoas que se voluntariassem para
>> realmente TRABALHAR no evento, não aquela coisa.amorfa dos anos passados.
>>
>> Acho que o mateus deve ter se expressado mal... Difícil de acreditar que
>> ele pensa dessa forma.
>>
>> 2013/1/11 Everton Zanella Alvarenga <ezalvare...@wikimedia.org>:
>> > 2013/1/11 Marcel Danilo <marceldani...@gmail.com>:
>> >> eu tenho acompanhado a pagina sim, porém não acho o suficiente a
>> quantidade
>> >> de informações lá presentes,
>> >
>> > O que você melhoraria? ;)
>> >
>> > --
>> > Everton Zanella Alvarenga (also Tom)
>> > "A life spent making mistakes is not only more honorable, but more
>> > useful than a life spent doing nothing."
>> >
>> > _______________________________________________
>> > WikimediaBR-l mailing list
>> > WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
>> > https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l
>>
>>
>> _______________________________________________
>> WikimediaBR-l mailing list
>> WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
>> https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l
>>
>>
> _______________________________________________
> WikimediaBR-l mailing list
> WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
> https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l
>
>
_______________________________________________
WikimediaBR-l mailing list
WikimediaBR-l@lists.wikimedia.org
https://lists.wikimedia.org/mailman/listinfo/wikimediabr-l

Responder a