---------------------------------------------------------------------
O COMENTÁRIO ESTA NO FINAL.

(embora eu ache que seria interessante
que todos lessem e manifestassem a
própria opinião. Afinal, o que todos queremos
é um clima cordial em listas de discussão,
certo?)      :-)

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

A PIADA

O presidente do Brasil, dos EUA e da Rússia foram falar com Deus. O dos EUA
pergunta:
"Até quando vai ter violência nos EUA ?"
Deus: "Até 2700. Não vai ser mais do seu tempo".
E o da Rússia: "Até quando vai ter instabilidade na Rússia ?"
Deus: "Até 3150. Não vai ser mais do seu tempo".
E o do Brasil: "Até quando vai ter PFL no governo ?"
Deus suspirou e disse: "Ah, não vai ser mais do meu tempo..."

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

O DEBATE

>>E para se mudar a qualidade de vida das pessoas,
>>não basta só ter respeito. Precisa-se querer que
>>todos tenham acesso a tudo.
>Qdo se tem respeito, ou seja, CONSIDERACAO AO OUTRO, o acesso do 
>outro as coisas se torna muito mais facil.  

Me parece que você está no campo da teoria...
Onde tudo é muito bonito e nem sempre real...
Como participante voluntária de um grupo que
faz atendimento à comunidades carentes, fica
fácil deduzir que isso está longe de ser suficiente...
Por respeito e consideração ao outro, fazemos este
tipo de trabalho. Mas sentimos falta de muitas outras
coisas... Mão-de-obra, mais gente ajudando é uma
delas. Ajuda material é outra.
Todo mundo tem o direito de ser respeitado. Mas
só isso não leva ninguém à sobrevivência. E não
adianta apenas que respeitemos. A pessoa precisa
se respeitar. E isso é difícil de acontecer com quem
não tem trabalho. Como diria Gonzaguinha: "sem o
seu trabalho, um homem não tem honra. E sem a
sua honra, se morre... se mata. Não dá pra ser feliz".


>>Por isso espero, aliás torço, que não cheguem ao
>>poder somente aqueles que hoje têm acesso à
>>Internet. 
>Mas, como todos sabem, os brasileiros q tem acesso a internet sao 
>aqueles considerados mais educados.  E agora?

Que isso? Que coisa mais preconceituosa! Que coisa
mais determinista! Então esse é um quadro que não se
reverte? E o que é Educação? Sinônimo de bem estar 
financeiro? Você que esse modelo continue se
reproduzindo? O que, pessoalmente, você faz, para
que mais pessoas tenham acesso a esse espaço?
Quer dizer que os "educados" vão e devem continuar 
a reproduzir o modelo econômico politico-social que 
vivemos hoje?


>Senão, continuaremos multiplicando o
>>modelo hoje existente: o poder é questão de
>>privilegiados.
>Normalmente essa gente nao tem nenhuma SENSIBILIDADE, ou seja, respeito, e
>dai dificulta tudo pra todos, menos pra eles. 

Não entendi a quem vc se refere como "essa gente"!
Existe gente diferente???????


>A pessoa q tem respeito tem
>sensibilidade e portanto, consideracao ao outro. No caso do poder, isso e'
>muito importante.

No caso do poder, o que é verdadeiramente importante
é o sentido social do não se achar melhor do que
ninguém. Do não achar que existem brasileiros de
primeira e os de segunda classe. Pode-se ter respeito e 
sensibilidade, sem ter vontade política para agir neste
sentido.


>O pensamento do brasileiro em relacao a democracia e' a seguinte: "eu faco
>aqui o q bem entendo, nao dou importancia pro outro e se o outro nao gostar
>ele q se exploda!". Dessa forma construiremos um pais "bem justo" e "nem um
>pouco agressivo". Exatamente como nossos governos fazem.

Não generalize. Generalizações são perigosas e pouco 
inteligentes. Temos o discurso de valorizar o que é do
primeiro mundo e "na terra deles" agimos como eles.
E aqui agimos como estivéssemos no terceiro. Um 
exemplo concreto: o mesmo brasileiro que acha a Europa
"limpinha", qdo está lá não joga papel no chão. Aqui, faz
isso a todo momento e ainda multiplica o discurso do
"brasileiro é um povo muito porco"...


>>Respeito não está somente no que se diz ou que
>>se escreve. Respeito está no que se faz. 
>Exato! Respeito e' tudo! No q se diz, no q se escreve e no q se faz!
>E, qdo a gente pensa certo a gente age certo!

E o que é pensar certo? Quem determina o que é certo
e o que é errado?


>>Está na visão de que não existem diferenças entre as
>>pessoas e que todos devem ter direitos e oportunidades iguais...
>Isso ai significa respeito. E o respeito se pratica aqui e agora. Nao
>adianta achar q alguem q nao tem respeito agora mas qdo chegar no governo
>tera. Como?

E quem tem respeito apenas por uns e não por
outros?
Uma situação concreta. O nosso atual governo é
extremamente respeitoso com banqueiros, mas não
o é com famintos nordestinos.
As coisas são muito complexas.


>>O que questiono é o que se pode considerar como falta de respeito 
>>numa lista de piadas aberta. 
>A gente primeiro esta tentando fazer as pessoas entenderem q respeito e'
>obrigatorio para um pais mais justo, e respeito pode e deve existir em
>qualquer lugar. Acima de tudo, respeito pode ser entendido como
>CONSIDERACAO AO OUTRO. 

Não existe desconsideração qdo não existem 
regras a serem quebradas. 
Vamos imaginar a seguinte situação: qdo entramos
nesta lista, recebemos um e-mail sobre as restrições,
sobre o que não deve ser abordado. Sobre o que 
não deve ser escrito. Qdo um de nós fizesse isso,
estaria desrespeitando e deixando de ter consideração
por aqueles que permaneceram na lista em função destas
restrições. Mas não é isto o que acontece. Não existem
regras e nem restrições. Qual palavrão é considerado
"leve" e permitido e qual é o "pesado"?
Vc já deve ter observado. Não uso palavrões nas piadas
que mando. Existem alguns que realmente não gosto.
Quando me deparo com um deles, deleto e ponto. 
A melhor maneira de se "educar" alguém é através de
"modelos". Eu não faço o que não gostaria que outros
não fizessem. Mas se não há regras estabelecidas,
não tenho o direito de cobrar posturas de ninguém...
Senão, fica difícil. Afinal, numa lista de piadas, um
português poderia se sentir desrespeitado. Assim como
um gay, um negro, um religioso, um deficiente, até um
homem que se incomodasse com uma piada feminista
ou uma mulher que se incomodasse com uma piada
machista. Porque piadas têm exatamente este fundamento.
tornar engraçadas as fragilidades alheias. E as achamos
mais engraçadas, à medida em que estas fragilidades
estão distantes de nós.
O que estou tentando explicar é que fica muito difícil
se estabelecer o que é falta de respeito ou desconsideração
numa lista de piadas sem regras.
Se alguém manda uma mensagem xingando os outros, é
uma agressão. Uma falta de respeito. E uma desconsideração.


>Um abraco a todos e obrigado pela atencao. Acho q e' sempre uma alegria
>termos a oportunidade de nos aprimorar a todo momento.  

Concordo plenamente...Estou adorando o debate...



---------------------------------------------------------------------
l? Você tem email?? Que tal mudar para [EMAIL PROTECTED]? Visite 
http://www.email.com.br e faça seu pedido. Esse email é seu!
---------------------------------------------------------------------

Responder a