Oi Pablo,

Faz tempo mesmo...
Pablo Sánchez escreveu:
[...]


Aí vem a questão: editor não é processador.

Realmente, como também não é um compositor de páginas. A verdade é que a grande maioria apenas produz mas não processa textos. Dentro deste contexto, muito poucos necessitariam de verdadeiros recursos de processamento de texto.

Para quem vive de produzir textos, não há diferença, salvo reaprender atalhos 
de teclado.

Aí, o argumento é de que para reaprender, reduz a produtividade. Só
para comparar, é como mudar o teclado de ABNT2 para US... o resultado
final é o mesmo, mas a pessoa vai demorar mais tempo para redigir a
mesma coisa.


Apesar de não gostar de comparações automotivas, é como passar de um carro com câmbio mecânico para outro de câmbio automático. A gente apanha nos primeiros três dias, procurando a embreagem e freiando de forma vergonhosa no meio da rua... :) Mas passado o período de adaptação, voltamos a ser produtivos.

Que eu me lembre, contando assim por alto para não passar vergonha, passei por, pelo menos, seis moedas diferentes no Brasil... Do Cruzeiro Novo ao Real. A cada mudança de modeda, as máquinas de escrever perdiam uma tecla e nem por isso deixávamos de escrever. O que interessa, no fundo, é o produto, o texto impresso ou gravado em formato eletrônico.


Todos tem a mesma funcionalidade que é a produção de textos
processados, mas mudar de plataforma requer inevitavelmente uma queda
de produtividade, mesmo que temporária,
[...]

E, se considerarmos que estruturar um texto leva mais tempo que digitá-lo, o custo desta perda de produtividade fica muito reduzido.

Um abraço,

--
Roberto F. Salomon
http://www.broffice.org
http://www.openoffice.org

Attachment: smime.p7s
Description: S/MIME Cryptographic Signature

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a