Eu soube usar o estilingue sim! Eu não disse que quebrava as vidraças, os amigos e matava passarinho. :)
Ora, ninguém quefaz um estilingue tá bem intecionado.

   :o   :(    :/    :o    :)


Em 04/09/2008 às 13:06 horas, psl-brasil@listas.softwarelivre.org escreveu:
O mal uso da tecnologia não quer dizer que seja uma má tecnologia.

Se fosse assim, E=mC² deveria ter sido banido? Não? Mas a bomba
nuclear só existe por conta disso. Mas também existem uma série de
pesquisas decorrentes disso.. e agora?

Então, se vc não soube usar o estilingue, a culpa não é do estilingue,
que é simplesmente um fenômeno físico decorrente da elasticidade e
força decorrente da liberação do mesmo. A culpa era de quem atirou.
"Não são armas que matam gente, é gente quem mata gente" (não leiam
nas entrelinhas que eu defendo armas, apenas concordo que a arma em si
não é nada, exceto tecnologia, o uso da mesma é que define o caráter).

Em 04/09/08, Julian Carlo Fagotti<[EMAIL PROTECTED]> escreveu:
> Quando eu tive uns 10 anos, em Ubiratã -PR, aprendi fazer estilingue.
> Vidraças quebradas, amigos feridos e passarinhos mortos... Não consegui
> fazer nada de bom com ele. O estilingue, por exemplo, é uma tecnologia
> puramente ideológica. O Lego é outra tecnologia com idelologia no sentido
> contrário, é para construir. O que me ajudou ser militante democrata (do PT)
> e republicano (no Brasil, a gente pode ser os dois!) foi o Lego. Mas devo
> confessar que não joguei fora o estilingue.
>
> Em 04/09/2008 às 11:38 horas,
> psl-brasil@listas.softwarelivre.org escreveu:
>
> Tem uma frase que sempre gostei que é: a técnologia nao é boa nem má, mas
> também nao é neutra.
> Outra coisa que temos que ver é que a tecnologia nao é determinante mas sim
> condicionante, ou seja o fato dela existir nao determina como as coisas vao
> ser, mas cria condiçoes para que as coisas aconteceçam, aí temos umas série
> de variáveis socio-econonica-politica-(complete como
> desejar) que definem como vai ser o uso (se é que vai ter uso) desta
> tecnologia e qual vai ser o impacto dela na sociedade.
>
> Jefferson McGyver
>
> 2008/9/4 Adalto Guesser <[EMAIL PROTECTED]>
> > Glauber... e todos
> >
> > Apenas algumas considerações para reflexão.
> > "Não existe tecnologia neutra". A tecnologia "é produto e produtora da
> sociedade". "Toda a tecnologia é social e toda a sociedade é tecnológica".
> > O que difere o homem dos demais animais não é nem a
> racionalidade/consciência (pois não podemos provar que não existam graus de
> racionalidade ou de consciência de sua existência nos animais ditos
> irracionais), nem a existência de alma/espírito (pois nunca foi provado que
> esses fenómenos extra-materiais realmente existem), nem, tampouco como
> pensam alguns materialista7racionalistas, a técnica (pois esta existe em
> quase todos os animais - os casos mais visíveis para nossa percepção simples
> são os das abelhas, formigas, xipanzés, etc.). Entretanto, apesar de terem
> "técnica", a utilizam de forma instintiva, como se a recebessem
> naturalmente, sem refletir sobre a sua possível manipulação. O que
> diferencia TÉCNICA, de TECNOLOGIA, é justamente a possibilidade de, de
> alguma forma, conseguir utilizar os recursos técnicos de acordo com seus
> interesses. Até mesmo a consciência de pensar que se pode até mesmo, dominar
> essa técnica, controla-la, conhecê-la, manipulá-la. Isso é tecnologia, esse
> processo interativo que resulta da ação do homem com a técnica. É preciso
> ter um cuidado para não confundir tecnologia com apenas uma adjetivação de
> recursos materiais técnicos, os "artefatos". Não são somente cabos, fios,
> chips, transístores e resistores que compõem e formam um computador. Ele é
> formado de elementos humanos, e não-humanos. Existe a ação e a vontade
> humana para que esses elementos materiais se juntem e formem um outro
> elemento material, com "relativa" vida e movimento. Existe um projeto
> humano, um desejo humano, uma articulação humana. Portanto, SOCIAL. Sem, com
> isso, negar a sua força imanente de transformação e de criação de realidades
> sociais, que sem ela não seria possíveis. Igualmente, não bastaria a vontade
> humana sem estar aliada as capacidades intrínsecas e próprias dos artefatos.
> Chips e fios são fundamentai, sem eles seria impossível pensarmos um
> computador nos moldes como os temos hoje. Igualmente, não se constrói
> computadores com bananas e feijões, embora estes elementos possam participar
> do processo fornecendo energia para as pessoas humanas. Por isso digo que, a
> tecnologia é produto, mas é também produtora da sociedade. Um computador não
> nasce expontâneamente. É preciso que exista um plantador de feijão, um
> engenheiro de computadores, um mineral, uma fábrica (com operários) para
> manipular esses minerais, transformá-los em chipes e fios, um comerciante,
> um professor, um político, em suma, uma sociedade.
> > Veja bem, apesar de dizer isso, quero ratificar meu posicionamento que é,
> por um lado diferente do dos deterministas, que consideram a tecnologia uma
> entidade neutra, com poder e independência em relação ao corpo social,
> fazendo distinção entre os elementos humanos, e os não-humanos, e, também,
> me dos sócio-construtivistas, que consideram a tecnologia apenas como um
> produto social - e como produto social, completamente passível de ser
> controlada, manipulada, construída conforme as vontades e desejos humanos
> (ou sociais). Partilho, muito mais, de uma visão híbrida. Nem a neutralidade
> e independência completa, nem a subjetividade e a dependência completa, mas
> uma relação "ambivalente". Por isso, penso que no processo de construção
> tecnológica não se pode fazer a distinção entre elementos humanos, e os
> não-humanos. Cada elemento é constituinte e constituidor do processo.
> > Dou um exemplo, a história do movimento software livre. O movimento surgiu
> da idéia de algumas pessoas, particularmente da ação de um indivíduo que
> tomou uma atitude de disponibilizar na rede uma solução para um problema que
> teve. Entretanto, se não fosse o fato de ter aquela impressora encravada,
> talvez o Stallman nunca teria deslanchado o início deste movimento nos
> moldes que ocorreu. Ou seja, aquele elemento não-humano tem muito a dizer
> sobre a história social deste movimento tecnológico. Aquela atitude dele,
> certamente, não foi minunciosamente calculada prevendo todas as suas
> consequências e realizada plenamente consciente dos efeitos que iria
> produzir, qual seja, o de criar um movimento em defesa da liberdade. Mas, o
> fato é que, daquela atitude, gerou-se uma nova forma de partilha de
> conhecimentos, que dia-a-dia tem sido melhorada, aprimorada, transformada
> por dezenas, centenas, milhares de pessoas em todo lado do globo. E isso se
> faz com os elementos humanos que compõem a rede de atores tecnológicos, não
> apenas com o software livre, ou de um suposto código-fonte aberto que existe
> e, sozinho, cria as meta-realidades sociais. Essa movimentação de atores é
> uma movimentação social. E quando temos uma movimentação de atores impelidas
> por interesses particulares, ideologias, crenças, etc., temos POLÍTICA. O
> ato político é todo ato de interação social motivado de meios para fins.
> > Por isso não concordo com as tuas últimas frases "tudo que SE MISTURA com
> o social é passível de SER USADO POLÍTICAMENTE". Se "o que ele quer dizer é
> que a tecnologia deve ser usada de forma neutra", CONCORDO COM ELE." (grifos
> meus). Dá a impressão que você parte do ponto de vista determinista, onde a
> tecnologia é uma entidade à parte, que quando "misturada" à sociedade, então
> cria fenómenos. Como se tua concepção partisse dessa visão de que possa
> existir essa "neutralidade" no uso das tecnologias. Será que isso é
> possível? Será que existe tecnologia neutra? Será que a tecnologia não é um
> elemento social e, portanto, político? Será que fazer política é somente
> fazer campanha e - no pior exemplo que temos - ser corrupto na administração
> pública? Não! Para mim, a tecnologia faz parte da sociedade e é
> eminentemente política, por isso precisa ser pensada nesse contexto. Falar
> de democracia, de capitalismo, de liberalismo(s), de socialismo(s),
> comunismo(s), cristianismo(s), etc., hoje em dia (e desde sempre), sem
> envolver tecnologia, para mim, é um erro grave. E falar de tecnologia como
> se ela fosse algo neutro, que vive pairando acima do bem, e do mal, acima da
> sociedade e do mundo real/virtual, é outro pior ainda.
> >
> > Abraços,
> >
> > Adalto Guesser.
> >
> > -----Mensagem original-----
> > De: [EMAIL PROTECTED]
> [mailto:[EMAIL PROTECTED] Em
> nome de [EMAIL PROTECTED]
> > Enviada: quinta-feira, 4 de Setembro de 2008 9:14
> > Para: psl-brasil@listas.softwarelivre.org
> > Assunto: Digest PSL-Brasil, volume 47, assunto 6
> >
> > enviar inscrições da lista de discussão Send PSL-Brasil para
> > psl-brasil@listas.softwarelivre.org
> >
> > Para se cadastrar ou descadastrar via WWW, visite o endereço
> >
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > ou, via email, envie uma mensagem com a palavra 'help' no assunto ou
> > corpo da mensagem para
> > [EMAIL PROTECTED]
> >
> > Você poderá entrar em contato com a pessoa que gerencia a lista pelo
> > endereço
> > [EMAIL PROTECTED]
> >
> > Quando responder, por favor edite sua linha Assunto assim ela será
> > mais específica que "Re: Contents of PSL-Brasil digest..."
> >
> >
> > Tópicos de Hoje:
> >
> > 1. Re: Info Online - Empresas 2.0 e desfecho infeliz no post do
> > Max Gonzales (Glauber Machado Rodrigues (Ananda))
> > 2. Re: Info Online - Empresas 2.0 e desfecho infeliz no post do
> > Max Gonzales (Antonio Fonseca)
> > 3. Conscurso da Latinoware 2008 (Julian Carlo Fagotti)
> > 4. Re: Info Online - Empresas 2.0 e desfecho infeliz no post do
> > Max Gonzales (Alexandre Oliva)
> > 5. Re: [OFF-TOPIC] Vendo Vaio (VALERIO KIKUCHI)
> > 6. Re: [OFF-TOPIC] Vendo Vaio (VALERIO KIKUCHI)
> >
> >
> >
> ----------------------------------------------------------------------
> >
> > Message: 1
> > Date: Wed, 3 Sep 2008 16:10:08 -0300
> > From: "Glauber Machado Rodrigues (Ananda)"
> > <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: Re: [PSL-Brasil] Info Online - Empresas 2.0 e desfecho
> > infeliz no post do Max Gonzales
> > To: "Projeto Software Livre BRASIL"
> > <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > Message-ID:
> >
> <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset="iso-8859-1"
> >
> > 2008/9/2 Pablo Sánchez <[EMAIL PROTECTED]>
> >
> > > refere-se ao "Inclusive os que ainda pensam que tecnologia deve ser
> > > apenas usada como bandeira política, como os OLPCs e os pingüins que
> > > tomam a agenda de Brasília."?
> > >
> >
> > Muitas proposições numa frase só. Não dá para saber se ele está colocando
> > todos os pinguins num saco só, ou se está criticando uma espécie de
> > pinguins.
> >
> > Mas tudo que se mistura com o social é passivo de ser usado politicamente.
> > Se o que ele quer dizer é que a tecnologia deve ser usada de forma neutra,
> > concordo com ele (apesar de não ter entendido muito bem os exemplos).
> >
> > --
> > Glauber Machado Rodrigues
> > PSL-MA
> >
> > jabber: [EMAIL PROTECTED]
> >
> > música livre é bem melhor:
> > http://www.jamendo.com
> > -------------- Próxima Parte ----------
> > Um anexo em HTML foi limpo...
> > URL:
> http://listas.softwarelivre.org/pipermail/psl-brasil/attachments/20080903/c6143b2f/attachment.htm
> >
> > ------------------------------
> >
> > Message: 2
> > Date: Wed, 3 Sep 2008 17:03:54 -0300
> > From: "Antonio Fonseca" <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: Re: [PSL-Brasil] Info Online - Empresas 2.0 e desfecho
> > infeliz no post do Max Gonzales
> > To: "Projeto Software Livre BRASIL"
> > <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > Message-ID:
> >
> <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset="iso-8859-1"
> >
> > Não sei quanto a vocês, mas eu senti um pitada de preconceito e ranço na
> > afirmação.
> >
> > Abraço,
> >
> > 2008/9/3 Glauber Machado Rodrigues (Ananda) <[EMAIL PROTECTED]>
> >
> > >
> > >
> > > 2008/9/2 Pablo Sánchez <[EMAIL PROTECTED]>
> > >
> > >> refere-se ao "Inclusive os que ainda pensam que tecnologia deve ser
> > >> apenas usada como bandeira política, como os OLPCs e os pingüins que
> > >> tomam a agenda de Brasília."?
> > >>
> > >
> > > Muitas proposições numa frase só. Não dá para saber se ele está
> colocando
> > > todos os pinguins num saco só, ou se está criticando uma espécie de
> > > pinguins.
> > >
> > > Mas tudo que se mistura com o social é passivo de ser usado
> politicamente.
> > > Se o que ele quer dizer é que a tecnologia deve ser usada de forma
> neutra,
> > > concordo com ele (apesar de não ter entendido muito bem os exemplos).
> > >
> > > --
> > > Glauber Machado Rodrigues
> > > PSL-MA
> > >
> > > jabber: [EMAIL PROTECTED]
> > >
> > > música livre é bem melhor:
> > > http://www.jamendo.com
> > >
> > >
> > > _______________________________________________
> > > PSL-Brasil mailing list
> > > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > >
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > > Regras da lista:
> > >
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> > >
> >
> >
> >
> > --
> > ANTONIO FONSECA
> > [EMAIL PROTECTED]
> > MSN Live: [EMAIL PROTECTED]
> > http://antoniofonseca.wordpress.com/
> > -------------- Próxima Parte ----------
> > Um anexo em HTML foi limpo...
> > URL:
> http://listas.softwarelivre.org/pipermail/psl-brasil/attachments/20080903/3634dad4/attachment.html
> >
> > ------------------------------
> >
> > Message: 3
> > Date: Wed, 3 Sep 2008 16:50:01 -0300
> > From: Julian Carlo Fagotti <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: [PSL-Brasil] Conscurso da Latinoware 2008
> > To: Projeto Software Livre BRASIL
> > <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > Message-ID:
> <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset="iso-8859-1"
> >
> > Um anexo em HTML foi limpo...
> > URL:
> http://listas.softwarelivre.org/pipermail/psl-brasil/attachments/20080903/47554abd/attachment.htm
> >
> > ------------------------------
> >
> > Message: 4
> > Date: Thu, 04 Sep 2008 01:28:51 -0300
> > From: Alexandre Oliva <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: Re: [PSL-Brasil] Info Online - Empresas 2.0 e desfecho
> > infeliz no post do Max Gonzales
> > To: "Glauber Machado Rodrigues \(Ananda\)"
> > <[EMAIL PROTECTED]>
> > Cc: Projeto Software Livre BRASIL
> > <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > Message-ID:
> <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset=utf-8
> >
> > On Sep 3, 2008, "Glauber Machado Rodrigues (Ananda)"
> <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
> >
> > > Mas tudo que se mistura com o social Ã(c) passivo de ser usado
> politicamente.
> > > Se o que ele quer dizer Ã(c) que a tecnologia deve ser usada de forma
> neutra,
> > > concordo com ele (apesar de não ter entendido muito bem os exemplos).
> >
> > A noção de neutralidade Ã(c) uma grande falácia. Como se diz, tecnologia
> > não Ã(c) boa nem má, mas tambÃ(c)m não Ã(c) neutra. Ou, tipo assim,
> > neutralidade na pimenta dos outros Ã(c) colírio.
> >
> > Neutralidade absoluta não existe. Quem defende a neutralidade está se
> > posicionando de forma favorável a uma idÃ(c)ia e contrária a outras,
> > portanto não está sendo neutro.
> >
> > Praticamente tudo que se faz, se faz com algum objetivo, promovendo
> > alguma agenda. Se Ã(c) agenda política, social, comercial, etc, não
> > importa para avaliar se Ã(c) neutra. Tudo que se faz Ã(c) favorável a algo
> > e contrário a outra coisa, mesmo quando se faz uso de uma tecnologia
> > que poderia, noutro contexto, ser usada para avançar ou conter uma
> > agenda diferente.
> >
> > O argumento da neutralidade Ã(c) normalmente utilizado para tentar anular
> > uma vantagem (pimenta) de um oponente, quando quem o usa colhe
> > vantagens de uma ausência de neutralidade noutro aspecto.
> >
> > É o que faz o artigo citado, usando essa falácia pra criticar o avanço
> > das políticas sociais embasadas no Software Livre para tentar
> > recuperar terreno para o impÃ(c)rio ultrapassado dos monopolistas do
> > software.
> >
> > Estabelecido um monopólio (coisa que qualquer Software não-Livre faz),
> > acabou-se qualquer esperança de neutralidade: dali pra frente, seu
> > fornecedor estará em posição favorável em relação aos demais. Daí
> o
> > clamor por neutralidade dos monopolistas ante o avanço da liberdade.
> >
> > --
> > Alexandre Oliva
> http://www.lsd.ic.unicamp.br/~oliva/
> > Free Software Evangelist [EMAIL PROTECTED], gnu.org}
> > FSFLA Board Member ¡SÃ(c) Libre! => http://www.fsfla.org/
> > Red Hat Compiler Engineer [EMAIL PROTECTED], gcc.gnu.org}
> >
> >
> > ------------------------------
> >
> > Message: 5
> > Date: Thu, 04 Sep 2008 09:09:23 -0300
> > From: VALERIO KIKUCHI <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: Re: [PSL-Brasil] [OFF-TOPIC] Vendo Vaio
> > To: Projeto Software Livre BRASIL
> > <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > Message-ID: <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset="iso-8859-1"
> >
> > Um anexo em HTML foi limpo...
> > URL:
> http://listas.softwarelivre.org/pipermail/psl-brasil/attachments/20080904/e3a0f32f/attachment-0001.html
> >
> > ------------------------------
> >
> > Message: 6
> > Date: Thu, 04 Sep 2008 09:14:11 -0300
> > From: VALERIO KIKUCHI <[EMAIL PROTECTED]>
> > Subject: Re: [PSL-Brasil] [OFF-TOPIC] Vendo Vaio
> > To: Projeto Software Livre BRASIL
> > <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > Message-ID: <[EMAIL PROTECTED]>
> > Content-Type: text/plain; charset="iso-8859-1"
> >
> > Um anexo em HTML foi limpo...
> > URL:
> http://listas.softwarelivre.org/pipermail/psl-brasil/attachments/20080904/8db39950/attachment.htm
> >
> > ------------------------------
> >
> > _______________________________________________
> > PSL-Brasil mailing list
> > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> >
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> >
> >
> > Fim da Digest PSL-Brasil, volume 47, assunto 6
> > **********************************************
> >
> >
> > _______________________________________________
> > PSL-Brasil mailing list
> > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> >
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > Regras da lista:
> >
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> >
>
>
>
>
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista:
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>


--
================================Pablo Santiago Sánchez
Análise e Desenvolvimento de Sistemas Web
Zend Certified Engineer #ZEND006757
[EMAIL PROTECTED]
(61) 9975-0883
http://www.tiblog.com.br
"Quidquid latine dictum sit, altum viditur"
================================_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil


_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a