Bem, cores, posições, se basearem em creative commons e coisas do tipo.
Tiraram inspiração. Eu só fiquei com aquela coisa na cabeça sobre o quão
aceitável isso pode ser pra eles. Por exemplo: O ubuntu tem direitos de
cópia sobre sua logomarca, outros grupos de SL usam creative commons CC-BY,
pedindo que ao menos cite quem é o criador original da marca, mesmo que
modificações sejam feitas.

Se lembrem que até a GPL é um copyright e, o que eu vim movimentar aqui é:
Até que ponto eles podem se aproveitar das marcas, seja só por inspiração,
sem nem citar a fonte original da ideia? O que isso pode trazer de
complicações para o grupo/teatro/empresa? Se trouxer alguma possível
complicação, como abordar com o local, supondo que os criadores nem sabem da
existências de marcas muito parecidas com a sua?

E Cristiano, simples: O camaleão não é um camaleão simples e ponto. Ele tem
posição, cor, formato, disposição e padrão muito próximos. Por mais que o
cara nunca tenha ouvido falar do SUSE e pensou num camaleão porque gosta de
um, a Novell pode muito bem processar por plágio independente se ele copiou
ou não. Patente para proteção, conhece?

No caso do Debian, eles são muito mais liberais quanto a questões de
copyright, então, para *esse* caso eu entendo o seu ponto de vista.

2010/9/29 cristiano furtado <cristianofurtad...@gmail.com>

> Ok Ok. O que tem haver um camaleão com o SUSE ou um simbolo igual do debian
> com o debian? :) . As vezes o simbolo é somente para chamar a atenção. Bom,
> pelo menos é o que acho.
>



-- 
Joao Paulo
"Make things as simple as possible but no simpler."
_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
https://listas.dcc.ufba.br/mailman/listinfo/psl-ba

Responder a