Zandre Bran escreveu:
On Dec 13, 2007 8:31 PM, Alexandre Oliva <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
[...]
Infelizmente a realidade é que muita gente não se preocupa com esse
aspecto de acessibilidade, e tá cheio de site e formato de arquivo
proprietário por aí que de fato exige inteface gráfica.  É uma luta
que deve soar familiar para os que batalham pelo Software Livre.


    Sim Alexandre, inclusive tem uma pessoal fazendo um bom trabalho
sobre a concientização de assecibilidade digital, principalmente para
os fazedores de paginas web. Lá tem um vídeo muito bom sobre
depoimento de deficientes sobre este apecto. Veja:

Como eu disse em outra msg, faz um tempo q eu não corro atrás de informações sobre acessibilidade no mundo livre. Fico feliz em saber q o Orca parece ter dado uma evoluída considerável, em especial para os usuários de língua pt_BR. Aproveitei a discussão aqui e fui dar uma procurada por aí sobre o q estava rolando sobre o assunto hoje em dia. Lembram daquele PDA para cegos basedo em Windows Mobile? Pois bem, parece q agora temos uma opção baseada em GNU/Linux e ainda temos gente q adaptou o Rockbox (um firmware para o iPod) para tornar o player acessível às pessoas com deficiência visual. Ou seja, avançaram bastante nestes últimos 4 anos (q foi qdo eu tratei do assunto pela última vez).

Infelizmente, isso não atenderia minha necessidade da época, pois eu procurava algo livre para rodar sobre um sistema operacional proprietário. Pelo q pesquisei, parece q só apareceu uma solução baseada em Python recentemente para preencher esse nicho, e ela ainda precisa amadurecer. Encontrei tbém uma comunidade de troca de scripts para o JAWS (o produto proprietário q parece ser o + completo da categoria), sendo estes disponibilizados sob GPL ou outras licenças livres. Só para esclarecer, os leitores de tela às vezes precisam "entender" o aplicativo q está rodando para poder interagir direito com ele. Esses scripts livres q eu citei servem justamente para integrar o JAWS com aplicações com as quais ele não "conversa" out-of-the-box.

Agora, sobre os telecentros, como foi bem lembrado pelo Alexandre, há sites q pecam não apenas na questão da acessibilidade para pessoas com deficiência, mas simplesmente na acessibilidade por tecnologias livres. Ele mesmo passou há poucos meses por isso com o Home Banking do Banco do Brasil, onde as classes Java utilizadas no site impedem a utilização de uma JVM totalmente livre. Assim, ao se utilizar tecnologias totalmente livres para implementar a acessibilidade às pessoas com deficiência, temos duas barreiras a transpor: a barreira da inadequação do site às pessoas com deficiência *e* a barreira à utilização de tecnologias livres.

Produtos proprietários como o JAWS acabam ganhando participação no mercado justamente pq procuram contornar essas barreiras à acessibilidade. Por explo, o site é daqueles feitos apenas para IE e cheio de tags proprietárias para "renderizar" o seu conteúdo? O JAWS dá um jeito de ler aquilo direito, tendo sido adaptado à forma (incorreta) q muitos desenham seus sites por aí. Seu foco está *somente* na transposição das barreiras à pessoa com deficiência visual.

Agora, não sei ao certo como funcionam as coisas nesses telecentros paulistas. Por explo: * Lá eles não acessam o Banco do Brasil ou usam a JVM proprietária da Sun? Afinal, ainda há partes relevantes não liberadas sob GPL v2, certo? * A orientação é ser *totalmente* livre (e adeus sites q usam Flash e similares) ou ser *o mais livre* o possível? * Já q os desktops são GNU/Linux, será q ninguém fez um projeto-piloto com o Orca (ou similares livres) em todos estes anos? Do jeito q a coisa foi colocada pelo pessoal q está empurrando os Vista+Virtual Vision, dá a impressão de q pessoas com deficiência simplesmente não utilizavam os telecentros.

Lembro q havia assinantes desta lista q trabalharam nesses telecentros na época do outro governo. Como era, então? Havia realmente dificuldade para as pessoas com deficiência utilizarem os equipamentos?

[ ]s,

olival.junior
P.S.: Sobre o q o Alexandre colou em outra msg, sobre a utilização de tecnologias proprietárias qdo não há uma livre q atenda, não foi o próprio RMS q disse q isso era aceitável, ainda q não recomendável?
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a