On 3/29/07, Felipe Augusto van de Wiel (faw) <[EMAIL PROTECTED]> wrote:

Faw!!! Grande Faw! :-)
Léo gostou do seu e-mail e eu tambem, Responderei cada parte
das suas boas considerações.

> On 03/29/2007 01:54 PM, Aurélio A. Heckert wrote:
> > (...)
> > A intenção da cartilha é divulgar o Software Livre e não ser fonte
> > de renda para grupos ou instituições.
>
>         Fato. É importante saber o objetivo dos autores sobre uma
> determinada obra, isso ajuda a compreender melhor a escolha da
> licença e reflete melhor os objetivos do licenciamento.

Bem colocado Faw. E é difícil modificar algo que historicamente
segue uma certa lógica e as expectativas das pessoas que
contribuíram dentro da perspectiva de certas regras.

> > *Restringir* (e não impedir) o uso comercial assegura que o trabalho
> > coletivo não venha se tornar fonte de lucro com apropriação indevida.
> > Exemplo prático: Os textos de Eitch foram usados no livro "Hackes"
> > (livro bizarro) sem que ele soubesse e sem ser beneficiado, pq a
> > licença permitia.
>
>         Você poderia diferenciar "restrigir o uso" de "impedir o uso"?
> Eu realmente não consigo ver a diferença neste caso específico, ou
> seja, ao restringir o uso você indiretamente está impedindo.

É mais ou menos isso, mas não é isso.

Se eu pregar madeiras e/ou passar cimento em uma porta eu
estou *impedindo* que ela seja usada, mas se coloco uma tranca
ela é *restria* aos que tem a chave.

>         Além disso, o argumento do "uso comercial" se aplica de forma
> direta no software, apropriação indevida seria a troca de créditos e
> você não está impedindo isso, a Cartilha é aberta, alguém mal
> intencionado pode continuar se "apropriando de forma indevida" e
> obtendo lucro com isso.

Muito bem. Mas esqueceu que as leis de direitos autorais são
fortíssimas e se alguém descobrir esse uso indevido o cara
vai se lascar *di-cum-força* (como se fala na Bahia).

Para possibilitar o uso irrestrito outra comunidade que ajudei a
criar http://InkscapeBrasil.org usa a licença CC-by-sa. Todos
que contribuem, contribuem dentro dessas regras e se alguém
não concordar, ou não contribui, ou aplica outra licença
explicitamente.

Até agora toda a documentação criada é CC-by-sa. Exemplo:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/InkscapeBrasil/ArquivoINX

>         No entanto, ao restringir o uso comercial, a Cartilha não
> pode, por exemplo, ser incluída nos repositórios do Projeto Debian,
> por não seguir a Debian Free Software Guidelines ([1]DFSG). Como a
> intenção original dos autores era divulgar o Software Livre, imagino
> que essa seja uma conseqüência negativa do uso da licença CC-SA-NC.
>
>   1. http://www.debian.org/social_contract.pt.html#guidelines

Sim, essa é uma consequência negativa, mas colocando na balança
isso não me parece influenciar muito, visto que quem usa aptitude
(e irmãos) pra baixar coisas do repositório Debian está longe de ser
publico alvo da cartilha, empacotar livros tb não é tão benéfico quanto
empacotar software (baixar a cartilha da fonte seria melhor) e, por
fim, poderíamos ficar sim no repositório Debian, dentro de non-free.

>         Por favor, não me entenda errado, eu realmente acredito que
> o autor (ou autores) tem a liberdade de colocar o trabalho dele sob
> a licença que melhor lhe convém, e acredito que isso possa ser
> questionado como neste caso, ou seja, alguém gostaria de vender a
> cartilha e entrou em contato com o autor. No entanto, eu não acredito
> que isso deve ser visto com recriminação, em outras palavras, não se
> deve pensar que o autor é ruim, malvado, feio ou que ele come
> crianças no café da manhã porque ele optou por uma licença diferente
> da que alguém estava esperando.

Obrigado Faw. :-)
Nossa intensão com o non-comercial sempre foi apenas de
proteger o conteúdo de aproveitadores que não tem relação
nenhuma com nossa filosofia.

>         Mas eu sempre espero das pessoas consistência naquilo que
> elas afirmam, e algo em especial chamos a minha atenção para este
> caso específico.
>
> > Como Terceiro já disse, essa clausula não inviabiliza a colaboração,
> > cópia, reuso nem as impressões que já fizemos dela.
>
>         Realmente não, ela apenas inviabiliza a comercialização. Mas
> algo não está claro, como é a forma de colaboração? Olhando no site,
> na parte de [2]impressão da cartilha, encontrei as seguintes premissas:
>
> ,-----
> [...]
> | Premissas
> |
> |    * GPL (claro).
> |    * Integração máxima com o core do TWiki. (esse requisito foi
> |      meio que "abandonado")
> [...]
> `-----

Opa... acho que você se confundiu...

>         O "GPL (claro)" se refere à impressão? Neste caso seria possível
> imprimir e vender, desde que acompanhado de uma cópia do código
> fonte ou uma oferta do código por escrito, conforme define a GPLv2.

Não... :-)
O que Terceiro quis dizer aí é que o *software* para gerar a
cartilha a partir do que foi criado no TWiki deveria ser GPL.
(e é!)

> > No software a história é outra, aumentar a base de usuários
> > aumenta o valor do software, sendo assim é válido estimular
> > o uso comercial (também) de softwares livres.
>
>         Hmmm... uma das formas de aumentar a base de usuários
> é divulgar e isso é um dos objetivos da cartilha certo? Ou seja,
> a área cinza que a licença cria deixa casos como: "é possível
> vender um CD e dar a cartilha de brinde?"

SIIIIIIIIMMMM!!!  :-D

É sim! É SIM!

Adorei essa jogada e não acharia ruim que fosse feito por
entidade nenhuma, seja o CACo, ou a loja de computadores
que tá colocando "um tal de Linux".

>         Se sim, isso cria a área para que os Centro Acadêmicos atuem,
> ou seja, ao invés de venderem as cartilhas, façam CDs de uma distro
> GNU/Linux (eu sugiro Debian) e tornem a cartilha um brinde que
> acompanha a venda do CD.

Isso!
Não gera apropriação indevida e valoriza-se enquanto valoriza
outro produto. Beleza! Alguém do PSL-BA discorda?

> > O caso é que o PSL-BA também precisa de dinheiro, então eu
> > acredito que seria interessante um pequeno repasse dessa venda
> > para o PSL-BA. Vocês querem vender por 1 real, eu proponho
> > que repassem 10 centavos por venda ao PSL-BA. Não precisa
> > colocar código de barras e fazer controle de vendas não...
> > Vocês declaram que venderam 20, nós acreditamos e vocês
> > nos repassam 2 reais. Pronto.
>
>         Hmmm... interessante, no momento inicial o argumento era
> de que o objetivo da Cartilha era de divulgação e não de fonte
> de lucro, mas ao adicionar o PSL-BA na participação dos lucros a
> premissa anterior é aceita? Isso me parece _bastante_ inconsistente.

Não não... Essa colocação foi exagerada. Se o PSL-BA der uma
ajuda ao D.A. nada mais justo que receber uma contrapartida
onde os dois lados possam se beneficiar.

Acho que você concorda comigo, que se eu quisesse realmente
propor uma participação séria nos lucros, deveria ter colocado
uma percentagem maior na proposta.

> > Proponho que o PSL-BA avalie dentro desses termos e eu
> > como um dos menores autores dou minha permissão nesses
> > termos ao CACo e ao DAComp-UFBA
>
>         Proponho que o PSL-BA e os outros autores adotem uma
> licença livre (e eu estou pensando em algo compatível com a
> DFSG e as quatro liberdades que são utilizadas para o caso do
> software).

Na verdade não tenho certeza se sou a favor ou contra a essa
proposta, mas acho uma bobagem tratar essa questão como
se fosse um problema. Afinal quando estamos em outros
domínios as regras devem ser adaptadas. Eu acho a cláusula
não-comercial adequada para publicações e arte.

>         Mais do que isso, além do fato acima do caso da "Premissa
> GPL", acho interessante ver que preocupa-se em defender o uso
> indevido da Cartilha, mas não preocupa-se em valorizar o
> conhecimento que estava disponível para a construção da mesma.

"Auumilha Naudinhoooo!!!"

>         Por exemplo, a [3]tabela comparativa completa de softwares
> referenciada na cartilha está sob a GNU/FDL e o [4]artigo do Prof.
> Pedro Rezende [5]está sob Copyleft.
>
>   3. http://www.linuxrsp.ru/win-lin-soft/table-eng.html
>   4. http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=281ENO001
>   5. http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/termosdeuso.asp

O de Pedro, salvo engano, está dentro do limite para citação de
obra literária, mas foi um grande erro aproveitar a tabela de referência
sem ao menos citar a FDL (pelo menos o erro não é total por termos
dado crédito ao autor original). Temos que corrigir isso.

>         Sem falar que uma rápida busca no Google mostra claramente
> o compartilhamento de textos, sem citar a fonte em nenhum dos dois
> sentidos, entre a [6]Cartilha e o [7]UNELivre:
>
>   7. http://twiki.im.ufba.br/bin/view/PSL/InclusaoDigital
>   8. http://www.baladaforte.com/unelivre/id.php

O UNELivre é bem mais recente que a cartilha. O autor está na lista?

>         Então, eu acredito que um material de altíssima qualidade
> como a Cartilha feita pelo PSL-BA seria ainda melhor sob uma
> licença mais "livre", mas esta é apenas a minha humilde opinião.

Será mesmo?
Pra quem seria melhor?
Casos como o do CACo seriam liberados sem problema.
Qual outro problema sério sem solução?

>         Abraços,

Abração Faw,
 Até o FISL!

> - --
> Felipe Augusto van de Wiel (faw)
> "Debian. Freedom to code. Code to freedom!"

-- 
-===================================================-
    .           .   Aurélio A. Heckert [ GNU/Linux ]
   /             \  http://www.aurium.cjb.net
  ((__-^^-,-^^-__))
   `-_---" "---_-´  Web Colaborativa:
    `--|o` ´o|--´   http://www.TWiki.org
       \  '  /      Projeto Software Livre - Bahia:
        ): :(       http://psl-ba.softwarelivre.org
        (o_o)       Coop. de Tecnologias Livres:
         "-"        http://www.colibre.com.br
  -------------------------------------------------
    GNU/Linux User #312507  http://counter.li.org
  - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    (  ( ( http://www.midiaindependente.org ) )  )
-===================================================-

  "Se conhecimento é poder, que país governado
   por industriais dará a verdadeira educação?
   Cuidado com o feedback da miséria!" Tet Ramon
  "Eu temo pela minha espécie quando penso que
   Deus é justo."  Thomas Jefferson
_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
https://mail.dcc.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba

Responder a