On 8/1/07, Cláudio Sampaio <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
> On 8/1/07, Zandre Bran <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
> > 4 – Restrições contratuais: embora uma das virtudes do software livre
> > seja a possibilidade de qualquer um modificá-lo, quando se compra um
> > pacote open source ou contrata uma empresa para dar suporte a
> > determinado programa, umas das condições do contrato é que você não
> > altere nada no código, para não inviabilizar o suporte. Ou seja: no
> > final, é praticamente um retorno ao modelo fechado.
> >     Se alguém com mais conhecimento puder me ajudar a entender de onde
> > veio está idéia seria de grande ajuda.
> É verdade, sim, a redhat faz isso. Se você usar um kernel que não é o deles
> você perde o suporte - pelo menos em alguns contratos de suporte, não
> conheço todo o portfolio da redhat.
>
> Patola

Exato.

Na verdade acho que a questão do "só dou suporte se você não mexer" é
a única prática viável. Tipo, se você violar o lacre perde a garantia.
É essa mesma a natureza do suporte a software livre.

Porém com o SP não existe um lacre a ser violado, a única maneira de
obter suporte é pelo fornecedor. A diferença está aí, e por isso que
um lacre não é o mesmo que não poder abrir e mexer. Por isso o suporte
SL não é o mesmo que o suporte SP.


-- 
Opções desconhecidas do gcc:
  gcc --bend-finger=padre_quevedo
O que faz:
  dobra o dedo do Padre Quevedo durante a execução do código compilado.

Não uso termos em latim, mas poderia:
http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Latin_phrases_(full)

A ignorância é um mecanismo que capacita um tomate a saber de tudo.


           "Que os fontes estejam com você..."

Glauber Machado Rodrigues
PSL-MA

jabber: [EMAIL PROTECTED]
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a