Oi,

vamos lá :)

2010/9/29 Helton Dória <helton.do...@gmail.com>

> Não conheço uma boa ferramenta pra fazer isso e não sou designer, mas, na
> minha ignorância, eu acho que a busca de imagens do google não é a melhor
> forma de fazer uma pesquisa de marcas pq ela traz muitos resultados não
> relevantes que atrapalham.


Pois é. Mas de lá já dá pra dar uma olhada bem interessante e refutar um
argumento anterior que numa pesquisa no google 40% das logos profissionais
se repetiam.


> No link que vc passou com os exemplos de marcas em espiral, tem muita coisa
> que não é uma espiral e que polui a percepção das outras coisas. Olhando
> apenas para as imagens em espiral, eu achei todas razoavelmente semelhantes
> já que é um símbolo bem simples e primitivo.


Olhe imagens da via láctea. É uma espiral. A maioria da busca retorna
espirais. Existem várias formas de se representar uma espiral.


> Em outro e-mail, vc citou conhecidos que o viram usando uma camisa da
> Debian e depois viram a marca do Griô e acharam que parecia com a marca
> estampada na sua camisa. Daí eu suponho que eles foram apresentados primeiro
> ao símbolo na sua camisa e depois à marca do teatro, é isso? Se for, será
> que eles não achariam a marca da sua camisa parecida com a do teatro se eles
> tivessem sido apresentados à marca do teatro primeiro?


Não. Atualmente eu passo a maior parte do tempo na faculdade/trabalho.
Quando citei conhecidos, são as pessoas que eu vejo fora desse nicho (ou
seja, vejo pouco e raramente estou com camisa de coisas relacionadas a
computação). Elas provavelmente viram a propaganda do griô primeiro. Não
lembro de ter aparecido com a camisa antes. É só uma questão de


> Veja bem, como a marca é simples, é fácil de gravar e se ela aparece numa
> camisa usada por alguém que vc conhece, acho que fica mais fácil ainda de
> memorizar. Eu já tomei cafés decorados com uma espiral e liberando vapor e
> não pude deixar de lembrar da Debian e da Java. Esse é o propósito de uma
> logo bem feita, ser fácil de lembrar para aumentar o mindshare da marca.
>

O mindshare vem a partir de coisas do cotidiano comum, e não de outras
marcas. É como meu celular Nokia e meu modem 3g Aiko. Você vai olhar e
falar: Que cópia bizarra.

Ou do carro ferrari e o desenho da logo de um celular feppari (xing ling)
que eu vi. No final das contas, feppari é o nome-fantasia de uma empresa
minúscula na china.

Agora, quando você fala de tomar um café (java), vê alguém com um chapéu
vermelho (red hat), um cavalo empinando(ferrari), duas mãos se encontrando
(nokia), não vai se lembrar de marcas que já passaram por sua mão.

Não há correlação entre mindshare e cópia de logomarca. Eu quero que lembrem
da minha logo quando olhem pra natureza (exemplo, um camaleão), mas não
quando olhem pra outra empresa.


-- 
Joao Paulo
"Make things as simple as possible but no simpler."
_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
https://listas.dcc.ufba.br/mailman/listinfo/psl-ba

Responder a