Oi,

2010/9/30 Diego Corrêa <diegosi...@dcc.ufba.br>

> Acredito que devido a o meu olhar está preso a uma universidade e eu ainda
> ser um adolescente, não vejo todo os tipos de discriminação que as mulheres
> sofrem na nossa área. Mas o que eu falei é o que eu vejo, realmente deve
> existir varias outras formas.
> E sobre Market e Documentação, e homens falarem de algoritmo, foi devido a
> duas coisas:
>

Acho que você tem uma visão um pouco preconceituosa sobre as mulheres na
área de TI.. :(

1- conheço mulheres dá área de computação que não gostam de programar tanto
> assim, preferem coisas que não envolvem tanto algoritmos(logo como eu disse
> antes meu olhando ainda é pequeno) ... porem conheci também mulheres que
> gostavam mais de mexer com a parte de interface, e realmente um jeito
> feminino na interface fica *na minha opinião* melhor do que as que apenas
> homens fazem ... devido a própria percepção das mulheres a deixar as coisas
> mais bonitas e arrumadas ... mas como a maioria dos casos tem uma exceção
> também conheci mulheres que realmente gostam de virar noites programando ou
> jogando ...
>

Isso não depende do sexo da pessoas.. Da mesma forma, tem muitos homens que
não gostam de programar ou que preferem mexer com interface.


> 2- tem mulheres que depois que terminam a graduação vão para outras áreas
> ou se envolvem mais com a parte ética, social e educacional dá
> computação(maioria das que eu conheço) ...
>

Tb tem homens que mudam de área tb :)
6 das 7 meninas que entraram na faculdade comigo terminaram a graduação e
estão hoje na área técnica.


>
>  No final as mulheres migram de área porque *eu acho* que elas apenas
> querem aplicar o conhecimento que tem e realmente se sentirem confortáveis e
> úteis de certa forma.
>

Acho que tanto as mulheres como os homens quando mudam de área é pq percebem
que estavam na área errada.. E isso acontece em todas as áreas, não só em
computação... :)


> Mas temos que pensar é como igualar as coisas, como fazer todos ficarem
> motivados a fazer e a descobrir novas coisas ... se é com programas como
> esse que vamos trazer mais toque feminino ao Gnome e ao SL em geral, sim
> temos que fazer esses programas cada vez mais até tudo ficar igual ...
> depois começamos a juntar tudo e todos em um único evento.
>

Concordo.. Se algumas mulheres se sentem intimidadas a contribuir com um SL
por causa dos homens e esse tipo de evento incentiva a contribuição delas,
acho que deve ter mais eventos desse tipo.
E quando perceberem que não precisam ficar intimidadas, "junta tudo numa
coisa só".


>
> E respondendo a pergunta de Patrick, conversando com algumas mulheres elas
> falaram, que é chato para elas virarem noites programando para no final
> bugar e o ficar semanas procurando para achar o bug, e nesse meio tempo
> (olhem bem o que eu disse umas delas já comentaram isso comigo) elas não vão
> ao salão ou vão pouco, diminuem o nível de preocupação com elas mesmas ...
> (como eu disse eu converso com elas, tanto as do curso da minha universidade
> quanto de outras e outras universidades)...
>

Acredito que essas mulheres com quem vc conversou estão na área errada, ou
se planejam errado ou elas não gostam do que fazem e inventam desculpas ...



> Não me entendam errado!!! Eu realmente já tive a curiosidade de saber pq de
> poucas mulheres na área de computação logo quando entrei nessa área,
> procurei, procurei e cheguei a essas e outras conclusões ... :D
> --
> Diego Corrêa da Silva
> Universidade Federal da Bahia
> https://wiki.dcc.ufba.br/Main/DiegoCorrea
> GNU/Linux Registered User #508221
>
>
> _______________________________________________
> PSL-BA mailing list
> PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
> https://listas.dcc.ufba.br/mailman/listinfo/psl-ba
>



-- 
Daniela Soares Feitosa
_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
https://listas.dcc.ufba.br/mailman/listinfo/psl-ba

Responder a